sexta-feira, 26 de julho de 2013

Tentando entender a onda....


Juro que gostaria de escrever mais postagens. Sei lá, 4 ou 5 por dia e ainda não seria o bastante. Mas saber qual assunto abordar ou sobre o que falar é um desafio constante.
Poderia falar sobre o moralismo estúpido. Sim, o moralismo estúpido que leva pessoas aparentemente desprovidas de cérebro, dignidade e amor próprio a prestar condolências a mega-empresários que tem suas lojas atingidas pela fúria popular e choram em rede nacional. Pessoas tão estúpidas que, além de condenar, se compadecem pelos vidros arrebentados de instituições financeiras, quando não pior, ficam realmente revoltadas pelos ataques a vidros e prédios que simbolizam todo tipo de exploração e abuso que elas mesmas sofrem. Essas são as mesmas figuras hipócritas que viram a cara a um morador de rua e prega pela paz e igualdade, os mesmos que tem a cara de pau de perguntar o que vai resolver ações contra prédios públicos e de grandes acumuladores, se fazendo de cegos ou simplesmente sendo BURROS demais para entender que se trata de simbolismo, se trata de atacar o que esses vidros representam, pois quem ataca não é inocente a ponto de achar que esses vidros provocariam algo além de umas cínicas risadas em seus donos. Não, não vou falar sobre eles.


Poderia também falar sobre a bomba relógio que repousa sobre nosso colo. Sobre a instabilidade que toma conta da primavera brasileira.
Juro que ainda estou tentando entender o que se passa e me surpreendo um pouco mais a cada dia. Fui tomado de assalto pelas manifestações do mês passado, fui surpreendido mais uma vez quando percebi que mesmo com todo esforço da mídia em acalmar os ânimos e demonizar os manifestantes de ação direta, nenhum desses acreditou ou se deixou intimidar, continuando com ou sem cobertura, nas ruas, marcando presença e lutando. E pela terceira vez fiquei de boca aberta ao ver que todo esforço reacionário em manipular, orientar e sabotar os protestos rumo a ações simplistas e idiotas alá "Fora Collor" se foderam e acabaram falando com as paredes, pois o povo resistiu, negou liderança e partidarismo e continuou a lutar. Mais uma vez quando ví Rio, RS, BH e outros estados mostrar uma garra sobre humana em suas lutas. Agora a maior e melhor surpresa a ver uma massa de cerca de 500, isso mesmo, 500 black bloc ARREBENTAREM bancos e outros prédios bem selecionados em SP, mostrando uma força que parecia esquecida ou inexistem.
Nem Copa das Confederações, nem Papa, nem repressão, nem exército, nem truques e manobras midiáticas e governamentais conseguiram acalmar ou aplacar a fúria do povo que só tende a crescer, isso é surreal, não posso negar, assim como não posso negar minha alegria ao assistir a tudo isso.
Tenho ressalvas? É claro que tenho, assim como muitos já percebí o que se aproxima, sei da crise que bate a porta e que vai varrer essa ilusão consumista do povo e sabemos muito bem o que isso tende a se formar, o perigo de virarmos uma massa de guerra descontrolada e com propósitos torpes como a queda de um governo x ou y. Mas honestamente não importa, mudanças incorrem em riscos e perigos, todos bem vindos quando existe a chance de algo novo. 

Talvez um número grande de pessoas acabe entendendo que o caminho de derrubada do sistema é seu afogamento sistemático e parta para a ação por suas próprias mãos, não mais por simples cobranças. Existe muito o que mudar e muito o que atacar até chegarmos a um ponto em que possamos tomar essas ações de forma ampla, mas sei que verei isso ao menos começar e isso me faz muito bem.


Força e coragem é o que desejo a todos esses guerreiros e para mim mesmo, nessa busca longa e sistemática por um mundo diferente dessa MERDA que nos apresentaram como realidade.

MORTE AO SISTEMA!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...